• ACOPAMEC

Formação de Junho traz como pauta o combate ao Trabalho Infantil

Mais uma formação mensal enriquecedora realizada junto aos colaboradores da ACOPAMEC. Dessa vez a temática abordada foi sobre o Combate ao Trabalho Infantil.


Essa temática, assim como tantas outras demandas sociais afligem e é uma preocupação da ACOPAMEC que, há 30 anos anda na contramão das mazelas sociais que coloca o nosso povo em condições cada vez maiores de pobreza extrema e violências múltiplas.



ACOPAMEC - Formação de Junho traz como pauta o combate ao Trabalho Infantil


Para dialogar conosco na formação contamos com a presença especial de dois conselheiros tutelares de Periperi , sendo eles: Marcos Vinicios Garrido da Silva e Márcia dos Santos Silva.


Para Marcos, falar sobre Trabalho Infantil causa uma dor profunda. Diariamente o trabalho infantil é combatido nas ações do conselho tutelar sempre que recebem denúncias ou em ações itinerantes nas ruas quando percebem que a exploração infantil está acontecendo.


"Precisamos não achar "normal" vê uma criança nas sinaleiras ou sendo exploradas sexualmente como moeda de troca. A falta de políticas públicas, o empobrecimento das famílias principalmente agravado na pandemia tem nos mostrado esses resultados reais, tristes e cruéis", revelou Marcos. Já a conselheira Márcia Silva complementou sobre as crianças mais vulneráveis a esse tipo de violação sendo: as pretas e meninas em situação social de pobreza extrema.




“Não podemos achar "normal" vê uma criança nas sinaleiras ou sendo exploradas sexualmente como moeda de troca”, afirma o conselheiro tutelar Marcos







"O trabalho infantil retira direitos que são fundamentais para que nossas crianças e adolescentes tenham uma boa formação física e psicológica. Não proteger essas crianças é condenar o futuro delas. Precisamos quebrar esse ciclo de violência, precisamos de políticas públicas, de governantes sérios e que a sociedade se una, denuncie e não fortaleça o ciclo da violência", disse.





“Não proteger as crianças do trabalho infantil é condenar o futuro delas”, diz a conselheira Marcia.


.


A ACOPAMEC promove, forma, protege e acolhe crianças, adolescentes e jovens vulneráveis. Ao acolher busca ressignificar a violação de direito sofrida por esse Ser. Nosso desejo maior é que essas violações não ocorram e por isso, dentre o nosso trabalho formamos cidadãos conscientes que em suas comunidades farão a diferença e se juntarão a nós na luta por políticas públicas e condições dignas em suas vidas e do seu coletivo. Já os colaboradores que são semeadores e multiplicadores de boas práticas na entidade se envolvem cada vez mais com essa linda missão de construção do Reino de Deus, participam dessa bela plantação do bem viver e resgate da cidadania.


Nessa formação em especial diante da importância dos festejos juninos para a região Nordeste, a entidade na parte da tarde realizou uma confraternização junina com seus colaboradores e homenageou os aniversariantes do mês. Também aconteceu apresentação musical com algumas meninas acolhidas nas Casas-Lares.